América Latina / Brasil

Aeroviários denunciam pacote de privatização dos aeroportos anunciado pelo Governo Federal

Imprimir
Domingo, 23 Dezembro 2012
Acessos: 1159
Compartilhar

Leia desabafo indignado de liderança do movimento sindical aeroviário.

"O PACOTAÇO DOS AEROPORTOS PEDE ALGUMAS CONSIDERAÇÕES URGENTES...

EM PRIMEIRO LUGAR, NÃO SIGNIFICA EM NADA UMA INFLEXÃO NA ATUAL FALTA DE UMA ESTRATÉGIA PÚBLICA E ESTATAL PARA A AVIAÇÃO BRASILEIRA NO QUE SE REFERE AO SEU PAPEL DE LIGAÇÃO COM O MUNDO.

EM SEGUNDO LUGAR, ESTE MODELO DE PRIVATIZAÇÃO DOS CÉUS BRASILEIROS CONCENTRA O "MERCADO", ENCARECENDO AS PASSAGENS E DEMITINDO TRABALHADORES.

EM TERCEIRO LUGAR, A ABERTURA DOS CÉUS E A SUA CONDUÇÃO PELA MÃO PRIVADA VAI DESTRUIR A AVIAÇÃO NACIONAL NA SUA INDÚSTRIA E NO SEU CONTROLE ESTRATÉGICO, FORTALECENDO AS FORÇAS ESTRANGEIRAS QUE JÁ MANDAM NESTE PAÍS.

EM QUARTO LUGAR, PRIVATIZAR AEROPORTOS É PERDA DE CONTROLE PÚBLICO, É FAVORECER NEGOCIATAS, É DESMERECER UMA EMPRESA PÚBLICA QUE CONSTRUIU QUASE TODOS OS AEROPORTOS NESTE PAÍS. FAZER PARA A COPA E PARA A OLIMPÍADA NÃO É FAZER ESTRATEGICAMENTE PARA LONGO PRAZO E NO FINAL TUDO SERÁ MAIS CARO, TUDO SIGNIFICARÁ MAIS SHOPPING E MENOS SEGURANÇA. E CLARO, A DESTRUIÇÃO DA INFRAERO QUE PARECE INCOMODAR MUITA GENTE.

POR FIM, FALAR DE INTEGRAÇÃO LOCAL DA AVIAÇÃO "REGIONAL É A AMÉRICA LATINA", MAS O MINISTRO DA AVIAÇÃO É UM IGNORANTE QUE VEIO OUTRO DIA DO BNDES, POIS FALA EM LOCAL SEM CONSTITUIR AS BASES DO DESENVOLVIMENTO DA INTERLIGAÇÃO DO PAÍS É REEDITAR "A CONSTRUÇÃO DE ELEFANTINHOS BRANCOS BRASIL AFORA", SEM SE IMPORTAR O QUE ACONTECERÁ DEPOIS.

AH ESQUECI DO MELHOR, NÃO SE PREOCUPEM, A MÃO INVISÍVEL VAI DIZER O QUE SERÁ E QUEM VIVER VERÁ.

NÓS VAMOS LUTAR ATÉ REESTATIZAR!"

Marcelo Schmidt
Secretário Geral do Sindicato Nacional dos Aeroviários - SNA

Compartilhar

Copyright © 2019 Agência Petroleira de Notícias. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

Av. Presidente Vargas, 502, 7º andar, Centro, Rio de Janeiro - RJ, CEP 20010-000 • (21) 2508-8878 Onlink.