Cultura

Escritor Carioca lança livro baseado na riqueza cultural das religiões afro-brasileiras

Imprimir
Quinta, 02 Fevereiro 2017
Acessos: 1801

Rodrigo Santos, mestre na arte da poesia, autor profundo que, com seus questionamentos viscerais, espalha sua arte para realmente mexer com o pensamento e com a alma do leitor, envereda por novos caminhos e apresenta ao público seu novo romance: ‘Macumba’.

 

E, após o sucesso de seu primeiro lançamento na livraria Folha Seca, no Centro do Rio de Janeiro, o autor apresentará seu livro no evento em homenagem ao dia de Yemanjá, 8º Presente de Yemanjá, no dia 05 de fevereiro, de 10h as 17h.

Na obra, o autor constrói um thriller policial baseado na riqueza cultural das religiões afro-brasileiras. Escravidão, orixás, religiosidade e paixão, em um embate sagrado, onde o que está em jogo é a sobrevivência do importante legado trazido pelos nossos ancestrais africanos, os diferentes ritos pejorativamente conhecidos como Macumba.

Hoje: Um detetive evangélico se depara com estranhas e peculiares mortes.

O cenário é o mesmo: centros de candomblé e umbanda no Rio de Janeiro.

Sem poder negar o que seus olhos veem, mesmo com todas as pré-concepções que sua religião o imputa, ele começa a investigar o que parece ser “impossível” de acontecer a olhos humanos.

Ontem: O maior feiticeiro da África é capturado e arrastado para o outro lado do oceano, sob a chaga da escravidão, sofre sob o julgo de seus senhores e morre vítima de uma traição.

Ele, decepcionado e sentindo-se abandonado por seus, antes, adorados deuses, promete vingança, vendeta esta que o acompanha em sua pós morte.

 Uma cultura milenar é posta em xeque ao ser perigosamente atropelada pelo desconhecido. Na configuração macabra que se apresenta ninguém está seguro. Qualquer médium pode ser a próxima vítima e só um homem temente a Deus pode salvá-la – mesmo que sua fé seja outra.

 

Sobre o autor

 

Rodrigo Santos, 40 anos, gonçalense, pai do Miguel, marido de Maria Isabel, flamenguista, escritor, professor e corredor de rua. É um dos criadores do projeto "Uma Noite na Taverna", sarau mensal que aconteceu durante 13 anos em São Gonçalo – RJ. Vencedor do prêmio FLUPP Pensa 2012, e autor de "Máscaras sobre Rostos Descarnados" (poesia) e "Mágoa" (romance), já jogou bola com Zico e já viu um peixe-lua.

 

 O 8º  Presente de Yemanjá, acontece na Praia das Pedrinhas em São Gonçalo.