Direitos Humanos

Em Ouro Preto igreja protesta contra Temer

Imprimir
Segunda, 17 Abril 2017
Acessos: 86
Compartilhar

Durante celebração da Páscoa na cidade histórica, presidente foi acusado de crucificar a população, "roubando" seus direitos.

São Paulo – O presidente Michel Temer (PMDB-SP) foi alvo de críticas durante as celebrações da Semana Santa. Em Ouro Preto, interior de Minas Gerais, Temer foi lembrado, no último sábado (15), como "algoz do povo" durante uma representação da crucificação de Jesus.

"Assim como teve (sic) os algozes de Jesus, temos os algozes do povo, principalmente na figura de seu presidente, que continua a roubar-lhe os direitos e a crucificar-lhe cada dia mais e mais", disse o sacerdote, durante a pregação.

O religioso também criticou a corrupção que afeta também o Legislativo, comparando o Congresso Nacional com "corja de ladrões". "Assim como mataram a Jesus de Nazaré e o colocaram no meio de dois ladrões, vemos também não somente Jesus crucificado, mas nosso povo brasileiro crucificado. Mas não crucificado entre dois ladrões, mas entre duas corjas de ladrões: o Senado e o Congresso Nacional."

Na cidade, tapetes de serragem, um dos símbolos tradicionais das celebrações da Páscoa, também trazia mensagens de protesto. Numa das ladeiras de Ouro Preto, um deles trazia os dizeres "Fora Temer", composto com farinha, açúcar, serragem e demais materiais.

Há cerca de duas semanas, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) já havia manifestado posição contrária às reformas de Temer, acusando o governo de causar prejuízos ao povo em nome do favorecimento dos mercados e se solidarizando com a luta do movimento sindical pela manutenção de direitos.

Veja o vídeo da pregação.

Fonte: Rede Brasil Atual

Compartilhar

Copyright © 2017 Agência Petroleira de Notícias. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

Av. Presidente Vargas, 502, 7º andar, Centro, Rio de Janeiro - RJ, CEP 20010-000 • (21) 2508-8878 Onlink.