Internacional

Manifestantes australianos apoiam Julián Assange

Imprimir
Sexta, 17 Agosto 2012
Acessos: 1263
Compartilhar
O asilo político concedido pelo Equador a Julián Assange e o impasse criado com o governo da Grã-Bretanha é notícias nos principais jornais do mundo. Cidadãos australianos, conterrâneos do jornalista, têm se manifestado em favor do asilo político tanto na Austrália quanto em Londres, em frente à embaixada equatoriana onde está refugiado há dois meses o fundador do site Wikileaks.

Na cidade de Melbourne, na Austrália, as manifestações em favor de Assange se concentraram em frente ao consulado britânico.  A primeira ministra Julia Gillard declarou que prestará apoio consular a Assange. Outro ministro australiano, Tony Burke, do Meio Ambiente, disse que está tentando entrar em contato com o jornalista, até agora sem sucesso.

A OEA aprovou a convocação de uma reunião extraordinária questionando a ameaça de invasão da embaixada do Equador em Londres. A reunião foi apoiada pelo Brasil, Argentina, México, Venezuela, dentre outros. Estados Unidos e Canadá se ausentaram e minimizaram as ameaças, segundo informou reportagem da Prensa Latina.

O Equador deu amparo ao australiano por considerar que sua vida e integridade correm riscos, em conseqüência da publicação de milhares de documentos secretos dos Estados Unidos na página digital Wikileaks. O La Jornada, do México, publicou ontem (16) uma declaração de Assange que considerou a decisão equatoriana: “uma vitória importante para mim e minha gente”. O jornalista teria declarado, ainda, que foi protegido da perseguição não pelo Reino Unido ou pela Austrália, mas “por um país latino-americano valente e independente".

Fonte: Agência Petroleira de Notícias
Compartilhar

Copyright © 2019 Agência Petroleira de Notícias. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

Av. Presidente Vargas, 502, 7º andar, Centro, Rio de Janeiro - RJ, CEP 20010-000 • (21) 2508-8878 Onlink.