Movimentos Sociais

Ministério do Desenvolvimento Agrário experimenta novo comando: o povo

Imprimir
Segunda, 23 Maio 2016
Acessos: 2143
Compartilhar

Ocupação relâmpago mostra como seria se as trabalhadoras e trabalhadores tivessem mais acesso à máquina pública.

Depois de marchar por toda a Esplanada dos Ministérios com faixas de Fora Temer, mais de 2500 militantes da FNL-Frente Nacional de Luta Campo e Cidade, CONAFER- Confederação Nacional dos Agricultores Familiares e Empreendedores Familiares Rurais do Brasil, MBST – Movimento Brasileiro dos Sem Terra e a FRML- Frente Revolucionária das Mulheres de Luta chegaram ao bloco A da Esplanada dos Ministérios e, sem cerimônias, entraram e ocuparam os 8 andares.

A ocupação pede a volta do Ministério do Desenvolvimento Agrário, que historicamente atende às demandas das trabalhadoras e trabalhadores rurais. Segundo nota oficial do movimento "Nosso objetivo é chamar a atenção da sociedade ao descaso com os direitos dos trabalhadores, e ao abandono das causas sociais por parte do Estado Brasileiro e seus Governantes."

"A gente não vai permitir que esse governo ilegítimo tente destruir a defesa por igualdade social que a gente vem construindo há anos", contou Jess, liderança do MNL que também afirmou que o movimento está organizado em mais 20 estados realizando ações diretas como fechamento de pontes, ocupações de superintendências, delegacias do MDA, entre outros atos. "Nós só vamos voltar da rua quando a gente voltar com o MDA.", conclui.
Reivindicações

Em nota divulgada à imprensa, a Frente Nacional de Luta Campo e Cidade anunciou o que espera com as ações:

1) A imediata devolução do MDA a classe campesina Brasileira;

2) Manutenção das Políticas Sociais;

3) Imediata Liberação do Orçamento para a Política de Habitação Popular Faixa 1;

4) Um programa de Reforma Agrária que desaproprie os latifúndios improdutivos e assente as famílias de trabalhadores rurais;

5) Demarcação imediata dos Territórios Indígenas do Brasil;

6) Reconhecimento imediato dos Territórios Quilombolas;

7) Politicas específicas para as Mulheres da Cidade e do Campo.

8) Educação, Saúde, Esporte e Lazer, Cultura e Respeito.

Ocupação Relâmpago

A ação durou poucos minutos. A experiência radical de comando popular foi uma amostra dos desejos dos movimentos que realizaram a ação. Depois de subir os 8 andares, a Polícia Militar interviu com gás de pimenta contra os militantes que estavam no saguão do prédio.

Minutos após a ação policial, os militantes deixaram o prédio e decidiram por montar acampamento na porta do ministério. Eles pedem a nomeação imediata do novo presidente do Incra e ao mesmo tempo a volta do MDA.

Fonte e fotos: Mídia Ninja

Compartilhar

Copyright © 2019 Agência Petroleira de Notícias. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

Av. Presidente Vargas, 502, 7º andar, Centro, Rio de Janeiro - RJ, CEP 20010-000 • (21) 2508-8878 Onlink.