Nacional

Riscos no pós lista de Fachin

Imprimir
Quinta, 13 Abril 2017
Acessos: 741
Compartilhar

Isso abre caminho para aventureiros, golpistas e enganadores. Também a ingênuos e inexperientes de boa vontade.

Milton Saldanha, jornalista

 

A lista do Fachin dizimou com a classe política. Sobram poucos, mas os que sobram são suspeitos porque aliados dos acusados.  Os valores do assalto assombram e revoltam. E há, ainda, os escândalos de outras órbitas, fora da Lava Jato. Qualquer prefeitinho e vereador tem contas a prestar.

Isso abre caminho para aventureiros, novos enganadores, e golpistas de todos os gêneros. Também a ingênuos e inexperientes de boa vontade.

O eleitor se vê sem alternativas para 2018.

Indo direto ao ponto: tem que se começar uma campanha de esclarecimento, por todos os meios possíveis, para mostrar:

·       Golpe nunca é solução para nada.

·       Golpe só agrava e faz repetir tudo.

·       O rompimento do jogo democrático conduz ao abuso, em todos  os planos.

·       O salvador da pátria de hoje será o ladrão e tirano de amanhã.

·       O período da ditadura foi de corrupção generalizada e poucas denúncias vieram a tona por causa da repressão do regime. Uma Lava Jato, naqueles anos, teria sido impensável.

·       “Nenhum militar ficou rico”, dizem desinformados. Ficaram sim, muitos. Costa e Silva tinha cobertura na Vieira Souto, o metro quadrado mais caro do Brasil. Amaury Kruel, no dia do golpe, foi subornado com malas repletas de dólares, enviadas pela Fiesp, como denunciou militar insuspeito, que era da confiança do general. Não faltam casos, famosos, para desmentir a afirmação. Com a ressalva de que existiam também os honestos, claro.

Fora do regime democrático nunca haverá voz e canais de luta para a sociedade.

O conflito de classe nunca será extinto, é inerente ao capital e trabalho, à divisão de renda, mas pode ser atenuado por relações e debate civilizado, em que se busque a conciliação possível.

Nada substitui a democracia e suas instituições. Sobretudo porque sem elas não se coloca nenhum corrupto na cadeia.

Milton Saldanha - Jornal Dance, editor

Compartilhar

Copyright © 2019 Agência Petroleira de Notícias. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

Av. Presidente Vargas, 502, 7º andar, Centro, Rio de Janeiro - RJ, CEP 20010-000 • (21) 2508-8878 Onlink.