Nacional

Estudantes cariocas protestam contra suspensão do passe livre

Imprimir
Segunda, 08 Maio 2017
Acessos: 1188
Compartilhar

Na tarde desta segunda-feira (8)  centenas de estudantes da rede estadual de ensino e do Colégio Pedro II , rede federal, realizaram um protesto no Centro do Rio.

 

O movimento é contra a suspensão do Passe Livre para estudantes  das redes publicas de ensino pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro.

O ato começou com uma  concentração na Igreja da Candelária a partir das 15 horas e seguiu em passeata pela Avenida Rio Branco.

Segundo o Governador Luiz Fernando Pezão a medida é motivada pela crise financeira do Estado, que não quer mais arcar com o custo das passagens, a suspensão, que valeria a partir desta segunda-feira, prejudicaria mais de 26,5 mil alunos que utilizam diariamente os ônibus intermunicipais, barcas, trens e metrô para ir à escola.

“Sabemos que o Estado do Rio de Janeiro atravessa uma grave crise, mas desde que Wagner Victer foi nomeado secretário de Educação estão sendo tomadas medidas que impactam diretamente a vida dos estudantes, dificultando o acesso à educação pública. Vivemos uma crise no final do ano passado que foi a crise do fechamento das escolas. Agora nós estamos vivendo a crise dos professores  que estão sendo devolvidos , e ao mesmo tempo o governo Pezão através do seu secretário  Wagner Victer toma essa medida completamente arbitrária  de suspender o acesso dos estudantes das redes municipal e federal ao transporte público. O Estado tem obrigação de oferecer educação pública de ensino médio, então custear o transportes desse estudantes é o mínimo que ele pode oferecer” – disse o deputado estadual Flavio Serafini (PSOL-RJ) presente no ato.

A suspensão do passe livre por parte do Estado do Rio vai acarretar ainda mais o combalido salário dos pais trabalhadores, como afirma Clician Oliveira, funcionária do IBGE e mãe de um estudante.  “Já agora nesse mês de maio muitos estudantes vão deixar de frequentar as aulas por falta de condições financeiras.  Essa suspensão é uma atitude muito cruel do Estado, pois existem muitos adolescentes extremamente dedicados que conseguiram essas vagas por meio de concurso público. Agora você imagina uma pessoa que consegue ingressar numa escola de qualidade e lida com esse tipo de situação. Além do mais, a Constituição Federal garante aos jovens deste país à Educação. Eu, por exemplo,  com essa situação terei que remanejar do meu orçamento familiar algo em torno de R$ 400,00. Então se já fica difícil para eu que sou uma funcionária do IBGE, imagina para quem não dispõe de recursos mínimos para bancar o transporte de um filho ou filha – argumenta.

Defensoria Pública recorre

A Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro obteve, no plantão judiciário deste domingo (7), uma liminar que proíbe o governo estadual de suspender a gratuidade nas passagens de ônibus para estudantes das redes públicas de ensino municipal e federal. Motivada pela crise financeira do Estado, que não quer mais arcar com o custo das passagens, a suspensão, que valeria a partir desta segunda-feira, prejudicaria mais de 26,5 mil alunos que utilizam diariamente os ônibus intermunicipais, barcas, trens e metrô para ir à escola. Os mais pobres cogitavam abandonar os estudos.

A ação, assinada pelas Coordenadorias de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, de Saúde e Tutela Coletiva, e pelos Núcleos de Fazenda Pública e de Defesa do Consumidor da Defensoria, foi contra o Estado, a Federação de Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Rio (Fetranspor) e a Riocard.

 

Fonte: Agência Petroleira de Notícias e Jornal O Dia

 

 

Compartilhar

Copyright © 2019 Agência Petroleira de Notícias. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

Av. Presidente Vargas, 502, 7º andar, Centro, Rio de Janeiro - RJ, CEP 20010-000 • (21) 2508-8878 Onlink.