Notícias da campanha

Relatório da Campanha O Petróleo Tem que Ser Nosso/RJ

Imprimir
Segunda, 01 Outubro 2012
Acessos: 2119
Compartilhar

A  Campanha O Petróleo Tem que Ser Nosso/RJ retornou às suas reuniões plenárias, no dia 27/9, em função do anúncio de retomada dos leilões da ANP

A  Campanha O Petróleo Tem que Ser Nosso/RJ, reunida no dia 27 de setembro de 2012, na sede do Sindipetro-RJ – auditório da Av. Passos, 34, no Rio – debateu e encaminhou as seguintes proposições, considerando a retomada dos leilões do nosso petróleo e gás para 2013, anunciada pelo Ministério das Minas e Energia:

  1. Redigir dois manifestos: um de caráter mais popular, para distribuir amplamente; outro mais embasado tecnicamente, para formadores de opinião, com assinatura de entidades nacionais  e nome representativos. O centro dos dois manifestos é “não aos leilões”, lembrando que “leilão é privatização”.
  2. Fazer um documentário com cerca de 15 minutos e programar um grande lançamento, como foi o lançamento do primeiro filme, com foco na palavra de ordem “não aos leilões” – vamos apresentar argumentos que comprovem que eles não só são desnecessários como são contrários aos interesses nacionais.
  3. Retomar a campanha dentro das escolas  faculdades, através de debates e um novo concurso.
  4. Associação de Estudantes Secundaristas do Rio de Janeiro (AERJ) propõe campanha de conscientização nas escolas, através de debates, em parceria com a campanha O Petróleo Tem que Ser Nosso.
  5. Professores do Colégio Pedro II também propõe a organização de ciclo de debates em todas as unidades do Pedro II, começando pela unida de São Cristóvão, e fornecimento de material da campanha para os estudantes.
  6. V Congresso da AERJ, em 10 de novembro, convida o Sindipetro-RJ para participar, levando o tema “não ao leilão do nosso petróleo e gás” ao debate.
  7. Conversar as entidades nacionais e convocar reunião nacional da campanha, que seria realizada no Rio de Janeiro (data a ser definida).
  8. Indicativo de data para a nova reunião da campanha estadual: 24 de outubro (quarta-feira), às 18h, na sede do Sindipetro-RJ (auditório da Avenida Passos).
  9. Entrar em contato com a rede de blogueiros progressistas e divulgar amplamente o manifesto contra os leilões do petróleo e gás. Estudar a possibilidade de divulgar o manifesto em jornais de grande circulação.
  10. Divulgar a palavra de ordem “não aos leilões do petróleo e gás”; “leilão é privatização” de todas as formas possíveis, com o apoio da  militância.
  11. Realizar um ato em frente ao Edise, no próximo dia 3 de outubro, data do aniversário da Petrobrás  (buscando a unidade com todos os que apóiam essa campanha).
  12. Construir um ato nacional contra os leilões.
  13. Aproveitar no conteúdo do manifesto a contribuição que a Aepet entregou, por escrito.
  14. Sobre a exploração do petróleo do pré-sal além das 200 milhas, consultar especialista em relações internacionais, antes de se posicionar, embora já exista alguma jurisdição a respeito (pesquisar).
  15. Atuar fortemente junto à Câmara e ao Senado, visando influenciar na votação da lei do petróleo.
  16. Ampliar o máximo possível o leque de apoiadores da campanha e buscar assinaturas de entidades e personalidades para o manifesto contra os leilões.
  17. Ficou marcada para segunda-feira à tarde(1/10), no Sindipetro-RJ, primeira avaliação do texto do manifesto.

Assinaram a lista de presença representantes do Sindipetro-RJ, AEPET, FIST, Casa da América Latina, Sindicato dos Engenheiros, movimentos estudantis (AERJ), Associação de Docentes do Colégio Pedro II, MTD pela Base, dentre outros.

PS: A plenária foi coordenada pelo diretor do Sindipetro-RJ Emanuel Cancella e secretariada por mim, Fátima Lacerda.

Rio de Janeiro, 27de setembro de 2012.

Leia mais sobre esta reunião

Compartilhar

Copyright © 2019 Agência Petroleira de Notícias. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

Av. Presidente Vargas, 502, 7º andar, Centro, Rio de Janeiro - RJ, CEP 20010-000 • (21) 2508-8878 Onlink.