Questões Urbanas

Incêndio no centro do Rio pode ter sido proposital

Imprimir
Quarta, 27 Fevereiro 2013
Acessos: 1179
Compartilhar

'Acredito ter sido retaliação', diz dono de loja de prédio incendiado no Rio. Segundo lojistas, proprietário queria transformar o térreo em uma loja só.  Não há informações de feridos. Comerciantes lamentam prejuízo.

Proprietário da loja de informática que ficava no prédio que pegou fogo, na madrugada desta quarta-feira (27), no Centro do Rio, Eduardo Gontijo disse que acredita que o incêndio possa ter sido criminoso. O centro comercial Info São Francisco, incendiado, tinha três andares.

"Tinham algumas pessoas que não estavam satisfeitas com uma política nova. O primeiro andar do prédio tinha vários estandes e queriam transformar esses estandes em um lugar só. Pode ter sido uma sabotagem. Não havia nenhum material inflamável no estacionamento que pudesse causar este incêndio", disse.

De acordo com Gontijo, no andar térreo do prédio incendiado havia diversas lojas. No entanto, segundo ele, o proprietário do estabelecimento queria transformar o térreo em uma loja só. “Havia vários comerciantes nestes estandes. Mas o proprietário queria transformar o andar em uma loja, só que essas pessoas estavam resistindo, não estavam querendo sair. Acredito ter sido uma retaliação, e não apenas um incêndio casual”.

Segundo comerciantes, até as 10h, o proprietário do prédio, Alexandre Telles, não havia aparecido no local incendiado. Eles afirmaram ainda, que o prazo para que os lojistas do andar térreo deixassem o edifício era a próxima sexta-feira (1º).

No mesmo horário, um assessor do dono da Info São Francisco esteve no local e disse que Telles aparecerá ainda nesta quarta no edifício. O G1 tentou entrar em contato com o proprietário pelo telefone, mas não conseguiu falar com ele.

O Corpo de Bombeiros informou que vai abrir uma perícia especial para investigar se o incêndio foi criminoso, como mostrou o RJTV, pois o jeito com que as chamas iniciaram apontariam essa possibilidade.

INCÊNDIO
O incêndio ocorreu em um estacionamento na Rua Luiz de Camões, no Centro do Rio, e interditou as vias do entorno por volta das 6h20 desta quarta-feira (27). O fogo começou às 4h30 no estacionamento que tem um sobrado e logo depois se alastrou para um prédio comercial que tem vários escritórios de informática. Segundo informações do Centro de Operações da prefeitura da cidade, agentes da CET-Rio monitoravam o tráfego no local.

Uma das salas de informática é do casal Rosemari Gontijo e Eduardo Gontijo. Eles tinham o estabelecimento há oito anos. "É bem triste, mas fico aliviada em saber que nenhuma vida se perdeu aqui. Agora vamos ter que recomeçar", disse Rosemari, que não sabe ainda o valor do prejuízo: "Vamos aguardar o término do trabalho dos bombeiros para podermos avaliar o que perdemos", completou.

Mario Vitor Nascimento, sócio de uma loja de telefonia que fica no prédio comercial, ainda sem informações precisas sobre o imóvel, lamentou o ocorrido. "Espero que não prejudique tanto, mas o locatário disse que foi bem atingido", disse.

De acordo com os bombeiros, sete equipes do quartel Central estão no local desde as 4h30. Às 8h, equipes ainda trabalhavam no rescaldo e não havia informações sobre feridos nem sobre as causas das chamas. Desde as 6h20, houve interdição na Avenida Passos, na altura entre a Avenida Presidente Vargas e Rua da Carioca e também um trecho da Rua da Conceição. Às 10h35, a Avenida Passos, no Centro, havia sido liberada após interdição para ação do Corpo de Bombeiros. A Rua Luiz de Camões permanecia interditada, por volta de 12h10.

Fonte: G1 (globo.com)

Compartilhar

Copyright © 2019 Agência Petroleira de Notícias. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

Av. Presidente Vargas, 502, 7º andar, Centro, Rio de Janeiro - RJ, CEP 20010-000 • (21) 2508-8878 Onlink.