Questões Urbanas

Após mais de 24 horas, índio é retirado por bombeiros de árvore no Maracanã

Imprimir
Terça, 17 Dezembro 2013
Acessos: 986
Compartilhar

Por volta das 11h40 desta terça-feira (17), o índio José Urutau Guajajara foi retirado da árvore onde permanecia desde a manhã de segunda-feira (16), em protesto contra a desocupação do antigo Museu do Índio, no Complexo do Maracanã, na Zona Norte do Rio.

Bombeiros, que estavam de plantão no local, conseguiram retirar Urutau que, debilitado, foi levado para uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). No momento da retirada, houve confusão. Ativistas tentaram impedir a saída da ambulância e policiais militares jogaram spray de pimenta para dispersar o grupo.

O índio Urutau Guajajara protestava contra a ação de reintegração de posse realizada na segunda-feira, por agentes do Batalhão de Choque do Rio. Um colchão chegou a ser colocado no chão por precaução, já que ele estava cansado e debilitado. O índio Ash, da Aldeia Maracanã, tentou levar comida para Zé Guajajara, mas foi impedido pelos policiais.

Guajajara é um líder da tribo de mesmo nome, que está desde 2006 na Aldeia Maracanã. Quando ele chegou ao prédio do Museu do Índio, o local era ocupado por drogados e mendigos. Jairo Costa, que desde 1989 reside no bairro do Maracanã, disse que a tribo sempre desempenhou um papel histórico e de resgate da cultura indígena e não é formada por um bando de vagabundos, como dizem autoridades. Os índios dançaram e cantaram próximos à árvore.

Fonte: Jornal do Brasil

Compartilhar

Copyright © 2019 Agência Petroleira de Notícias. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

Av. Presidente Vargas, 502, 7º andar, Centro, Rio de Janeiro - RJ, CEP 20010-000 • (21) 2508-8878 Onlink.