Questões Urbanas

Moradores do Galeão prometem resistir contra despejo nesta quarta, 8

Imprimir
Quarta, 08 Julho 2015
Acessos: 2060
Compartilhar

Nesta quarta,8 de julho está prevista a demolição de novas casas de famílias trabalhadoras que vivem há mais de 80 anos próximo ao Galeão. Os moradores organizam ato público a partir das 8h.

As famílias prometem resistir. Afirmam que não tem para onde ir com seus filhos. Fazem parte da Comunidade Asmoras Radiosonda (entrada próxima à Igreja Nossa Senhora do Loreto - bairro Galeão, Ilha do Governador.

Está sendo distribuído nas redes sociais o manifesto "Não às remoções e despejos arbitrários na Ilha do Governador - Exigimos respeito ao nosso direito à moradia".
Na semana passada, com um forte aparato policial a Prefeitura da Aeronáutica demoliu duas (2) casas de moradores idosos sem dó nem piedade, veja o vídeo desta ação truculenta:https://www.facebook.com/correiodorio/videos/1605878943035197/?pnref=story
Aos que vão participar do ato de protesto, os moradores pedem que tragam máquina fotográfica ou filmadora para documentar as violações de Direitos Humanos e ao Direito à Moradia.
Como "legado social" das Olimpíadas - Jogos Olímpicos já foram removidas 67 mil famílias de suas casas na Cidade do Rio de Janeiro e mais 200 mi
A proposta do PEU (Plano de Estruturação Urbana) das ilhas do Governador e do Fundão, encaminhada pela Prefeitura do Rio de Janeiro à Câmara de Vereadores prevê que toda a extensa área do bairro Galeão seja destinada exclusivamente para Uso institucional-militar e de logística para o Aeroporto Internacional do Galeão.
Ou seja, o PEU exclui a possibilidade de Uso Residencial nesta região da cidade o que ameça provocar a remoção e despejo de 40 mil pessoas que vivem em diversas comunidades no bairro Galeão, inclusive a Comunidade Pesqueira de Tubiacanga.
Em 2013, o Edital de privatização do Aeroporto do Galeão elaborado pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) previa a remoção de 15 mil pessoas na Ilha do Governador em função do projeto de ampliação do aeroporto que pretende construir duas (2) novas pistas de vôos para aeronaves.
O PEU da Ilha tem sofrido forte influência da especulação imobiliária e caso aprovado aumentará em mais 20 mil veículos o já caótico trânsito do bairro.

Fonte: Agência Petroleira de Notícias, com informações do ambientalista Sérgio Ricardo

Compartilhar

Copyright © 2019 Agência Petroleira de Notícias. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

Av. Presidente Vargas, 502, 7º andar, Centro, Rio de Janeiro - RJ, CEP 20010-000 • (21) 2508-8878 Onlink.