Reforma Agrária

MST protesta em frente ao Tribunal de Justiça por punição aos assassinos de Eldorado dos Carajás

Imprimir
Terça, 17 Abril 2012
Acessos: 1338
Compartilhar

Image

 

Depois de passarem a noite no Incra, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra segue em marcha pela Av. Presidente Vargas até o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, onde realizarão ato às 10h desta terça, 17 de abril. Os manifestantes cobram do judiciário punição aos assassinos de Eldorado dos Carajás e do Governo Federal mais recursos para acelerar a Reforma Agrária. Hoje completa-se 16 anos do massacre de Eldorado e até agora nenhum dos assassinos foi preso. O TJ fica na Avenida Presidente Antônio Carlos, 114, Centro do Rio.

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra realiza nesta manhã de terça (17) o bloqueio de diversas estradas e rodovias pelo país como parte da Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária. Camponesas, camponeses e seus aliados celebram o 17 de abril, o Dia Internacional das Lutas Camponesas, com a organização de mais de 250 ações e manifestações em todo o planeta. Esse evento relembra o massacre de 21 camponeses sem terra que protestavam pelo acesso a terras e justiça em 1996, em Eldorado dos Carajás, no Pará. Uma lista completa das ações, desde aulas universitárias à ocupações de terras, está disponível no site www.viacampesina.org

Ocupação no INCRA

Cerca de 300 militantes do MST ocuparam o INCRA e dormiram no prédio de segunda para hoje. As negociações durante o dia não avançaram. Segundo Amanda Matheus, da coordenação estadual do MST-RJ, as famílias Sem-Terra não ficaram satisfeitas com as respostas dadas pelo superintendente do INCRA e seus advogados. "Todo ano dizem a mesma coisa, que o INCRA não tem recursos, que não podem fazer nada. Mas não vamos mais aceitar esse discurso. Eles ameaçaram cortar a negociação caso não deixássemos o prédio, mas consideramos a ocupação uma ferramenta legítima dos trabalhadores."

Os militantes ocuparam 3 andares do prédio, onde também funciona o Detran do Rio. As principais reinvidicações são relacionadas ao assentamento de famílias acampadas e à melhoria na infraestrutura dos assentamentos existentes.

Fonte: Agência Petroleira de Notícias, com informações do MST

Compartilhar

Copyright © 2019 Agência Petroleira de Notícias. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

Av. Presidente Vargas, 502, 7º andar, Centro, Rio de Janeiro - RJ, CEP 20010-000 • (21) 2508-8878 Onlink.