Reforma Agrária

Quilombolas de Brejo dos Crioulos ocupam fazenda em Minas

Imprimir
Segunda, 17 Setembro 2012
Acessos: 1319
Compartilhar

A área foi titulada como território tradicional de quilombolas pela presidenta Dilma Rousseff no ano passado, mas até agora não foi desapropriada.


Com o objetivo de pressionar o governo federal e fazer com que a função social da terra prevaleça, 350 famílias quilombolas de Brejo dos Crioulos ocuparam, na madrugada de sábado (15), em Minas, a fazenda do empresário Raul Ardito Lerário.


O território quilombola de 17 mil e 302 hectares é composto por 512 famílias e situa-se nos municípios de São João da Ponte, Varzelândia e Verdelândia, em Minas Gerais. Nove proprietários detêm 13 mil e 290 hectares da área.


Nos últimos 12 anos, as famílias vêm utilizando o método de retomadas e ocupações dos latifúndios dentro do território. Em abril de 2004, quatrocentas famílias quilombolas realizaram a 1ª retomada organizada, na fazenda São Miguel, de propriedade do Miguel Véo Filho. Depois disso foram realizadas mais de doze retomadas.


No final de setembro de 2011, duzentas famílias de Brejo dos Crioulos acamparam em frente ao Palácio do Planalto, por uma semana e conseguiram que o decreto de desapropriação fosse assinado pela presidenta Dilma Rousseff. No entanto, um ano depois, as terras ainda não foram desapropriadas, e os proprietários aumentaram a exploração do território com maior numero de animais e desmatamento ilegal.


Agência Petroleira de Notícias, com informações do MST.

Compartilhar

Copyright © 2019 Agência Petroleira de Notícias. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

Av. Presidente Vargas, 502, 7º andar, Centro, Rio de Janeiro - RJ, CEP 20010-000 • (21) 2508-8878 Onlink.