Reservas Estratégicas

E o feirão não para:Petrobrás vende refinaria no Japão

Imprimir
Quinta, 29 Dezembro 2016
Acessos: 1826
Compartilhar

Nesta quarta-feira (29) a Petrobrás anunciou a venda de 100% das ações da Nansei Sekiyu (“NSS”) para a Taiyo Oil Company (“Taiyo”)

 

Imagem: Blog Fatos e Dados

A operação foi concluída com o pagamento de US$ 165 milhões pela Taiyo, após o cumprimento de todas as condições precedentes previstas no contrato, assinado em 17 de outubro de 2016. Este valor ainda está sujeito a ajustes finais.

A operação foi contabilizada no programa de parcerias e desinvestimentos, que atingiu US$ 13,6 bilhões no biênio 2015-2016.  Segundo a empresa, conforme informa no Blog Fatos e Dados, a venda está alinhada ao seu Plano Estratégico que prevê a otimização do portfólio de negócios.

A NSS é uma empresa localizada na ilha de Okinawa, no Japão, e detida integralmente pela Petrobras International Braspetro – PIB BV. Compreende uma refinaria com capacidade de processamento de 100 mil barris por dia de petróleo, 36 tanques que armazenam 9,5 milhões de barris de petróleo e derivados, além de três píeres para carga e descarga de navios e uma monoboia.

A Taiyo é uma empresa japonesa de capital fechado, de importação, exportação, refino e venda de produtos petrolíferos, com sede em Tóquio. Conta com nove escritórios/filiais, incluindo uma refinaria  no Japão.

A venda da Nansei foi conduzida por meio de processo competitivo e o preço da transação foi avaliado por três instituições financeiras, através de duas opiniões independentes sobre o valor justo (fairness opinion) e um relatório de avaliação (valuation report).

Um negócio mal feito

A refinaria comprada em 2008 encerrou sua atividade em abril de 2015 e, em janeiro deste ano, o conselho de administração aprovou o fechamento da unidade, que foi colocada à venda várias vezes, mas não houve interessados. .Em março de 2016, o jornal ‘O Valor Econômico’  publicou  uma reportagem que informava sobre a perda  de US$ 1,95 bilhão que a  Petrobrás havia tido com  a compra da refinaria Nansei Sekiyu K.K., em Okinawa, no período em que foi dona da empresa japonesa 

O saldo final resulta na soma do valor de aquisição, de US$ 76 milhões, mais os prejuízos acumulados de US$ 710 milhões, uma injeção de capital de US$ 650 milhões, custos de US$ 270 milhões com o fechamento da unidade e as dívidas de US$ 240 milhões. 

 

Fonte: Blog Fatos e Dados

Compartilhar

Copyright © 2019 Agência Petroleira de Notícias. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

Av. Presidente Vargas, 502, 7º andar, Centro, Rio de Janeiro - RJ, CEP 20010-000 • (21) 2508-8878 Onlink.