Saúde

Venda direta de formol ao consumidor poderá ser proibida

Imprimir
Terça, 06 Julho 2004
Acessos: 2989
Compartilhar
A utilização de formol em alisamentos capilares já é proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Agora a Anvisa quer discutir com a sociedade a restrição do acesso a essa substância. A partir desta segunda-feira (26/11), o assunto está em consulta pública no site da Agência. A proposta, que poderá resultar em uma resolução, prevê a proibição da exposição à venda ou entrega ao consumo do formol no varejo e torna o descumprimento uma infração sanitária.

"A facilidade de acesso à substância no comércio provocou problemas de saúde, já que o formol estava sendo adicionado indevidamente em outros produtos com a finalidade de alisamento", explica a gerente-geral de Cosméticos da Anvisa, Josineire Sallum. Pela proposta da Agência, a substância estará disponível somente para a indústria, a única permitida a utilizá-la como conservante ou fortalecedor de unhas. O uso do formol está regulamento pelas RDCs 162/01 e 215/05.

O texto em discussão até o próximo dia 24 de janeiro ainda estabelece o prazo de 180 dias aos estabelecimentos comerciais e fabricantes para se adequarem às restrições.

Participação


As sugestões à Consulta Pública 110 deverão ser encaminhadas das seguintes formas: por escrito para o endereço Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Gerência Geral de Cosméticos SEPN 515, Bloco "B" Ed. Ômega, Asa Norte, Brasília, DF, CEP 70.770.502; por email para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ; ou ainda por fax para (061) 3448.1392.

Alerta


Em contato com o couro cabeludo, o formol pode causar uma série de danos à saúde, como irritação da pele, queimaduras e intoxicação. No entanto, alguns salões de beleza do país têm utilizado ilegalmente o produto, expondo o consumidor a inúmeros riscos.

Com o objetivo de conscientizar os profissionais da área e a população quanto ao uso correto de alisantes, a Anvisa disponibiliza informações sobre o tema, por meio de folders e adesivos. O material foi distribuído durante o 15º Congresso Científico Internacional de Estética, em São Paulo (SP), no último mês de agosto.

"Nosso objetivo é produzir material suficiente para encaminhar a todas as vigilâncias sanitárias estaduais e municipais. Elas farão a distribuição nos salões de beleza e em clínicas de estética de suas regiões", declara Sallum.

 

__________
Fonte: Anvisa

Compartilhar

Copyright © 2019 Agência Petroleira de Notícias. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

Av. Presidente Vargas, 502, 7º andar, Centro, Rio de Janeiro - RJ, CEP 20010-000 • (21) 2508-8878 Onlink.